Governador vê legitimidade na greve, propõe que o Governo Federal reduza impostos e pede que a população não seja prejudicada

COMPARTILHE:


Após o quarto dia consecutivo de paralisação dos caminhoneiros, o governador Paulo Hartung afirmou, na tarde desta quinta-feira (24), que, por conta dos altos impostos cobrados no valor final do óleo diesel, considera legítimo o movimento da categoria, mas fez um pedido para que os caminhoneiros não tencionem a situação para níveis que prejudiquem a população. O governador afirmou que, até o momento, a contraprestação de serviços do Estado funciona dentro da normalidade.
“Quero fazer um apelo aos motoristas. O movimento tem justificativa, mas não precisa evoluir na direção de penalizar o conjunto da população. Precisamos que nossos hospitais funcionem, que a população tenha acesso aos alimentos, que o transporte coletivo funcione e não falte combustível para a realização dos serviços essenciais como funcionamento de viaturas, ambulâncias e abastecimentos essenciais como oxigênio nos hospitais, por exemplo. Estou me referindo a questões essenciais.  Precisamos que um movimento como este não prejudique a população”, apelou o governador.
Paulo Hartung ainda lamentou que alguns segmentos empresariais estejam tirando proveito da greve dos motoristas para aumentar os preços dos produtos. O governador informou que o Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES) está atuando, em parceria com os municípios, para identificar e notificar os comerciantes oportunistas. “É muito ruim sabermos que estão aproveitando um momento duro como este para explorar a sociedade majorando preços. É importante que neste período, em que há limitações de ofertas de produtos no país, isto não vire uma escada para explorar a população que está vivendo este quadro de desemprego e diminuição de renda”, disse.
Em coletiva de imprensa, o governador fez um breve histórico dos reajustes de impostos cobrados sob os combustíveis nos últimos anos em todo país e destacou que, mesmo com a União e demais Estados tendo aumentado a alíquota de impostos, o Espírito Santo não realizou reajustes e tem, atualmente, a menor tributação do país sobre o óleo diesel.
“O Espírito Santo não foi na direção do Governo Federal e dos demais Estados. Fizemos uma austeridade fiscal focada na redução dos gastos próprios e não com aumento de tributos. Não fomos pelo caminho mais fácil de aumentos de impostos. Na minha opinião esse movimento tem razão e a carga tributária sobre o diesel não é sustentável e tem que mudar, tem que reduzir para baixar o valor final do diesel nos postos de gasolina”, analisou.
O governador informou que, nesta sexta-feira (25), o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) terá uma reunião com representantes da União e dos Estados para debater a questão tributária do óleo diesel. Paulo Hartung disse que, junto com a União e demais Estados, o Espírito Santo está disposto a reduzir impostos. “Tem que reduzir a carga tributária para haver a redução do preço final nos postos. É um combustível essencial para o transporte de passageiros e cargas, além de ser um fator muito importante na economia popular. Amanhã vamos discutir o tema em uma reunião com o Governo Federal e demais Estados, se todos aceitarem reduzir os índices para níveis abaixo do Espírito Santo, estaremos presentes nesta proposta”, pontuou.

Confaz

O secretário de Estado da Fazenda, Bruno Funchal, participa nesta sexta-feira (25) de uma reunião extraordinária do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) em Brasília (DF) para discutir a tributação do diesel. A Reunião foi convocada pelo Ministério da Fazenda e terá a participação do presidente Michel Temer. “Por problemas fiscais no passado, o Governo Federal aumentou muito a tributação, com a CIDE e o PIS/Cofins, então, faz sentido revermos a carga tributária. A posição do Governo do Estado é clara: rever o aumento feito no passado pelo Governo Federal e reduzir carga tributária. Trazer os outros estados para o mesmo nível do Espírito Santo, que tem a menor alíquota do Brasil sobre o diesel (12%) e, se Governo Federal e estados toparem reduzir para um nível ainda mais baixo, nós vamos aderir também”, afirmou o secretário

COMENTÁRIOS

Nome

AGENDA,267,AGRICULTURA,11,ARACRUZ,212,ARTES,45,ARTIGO,8,Astral,1,Beleza,30,BRASIL,195,cabelos,1,CAPACITAÇÃO,1,CARIACIA,2,CARIACICA,1,CARNAVAL,17,CARNAVAL 2019,6,CARNAVAL DE VITÓRIA 2018,16,CARNAVAL DE VITÓRIA 2019,1,CARNAVAL DE VITÓRIA 2020,1,CARROS,5,CASTELO,2,CELEBRIDADES,9,CHUVA,4,CIDADES,514,Cinema,1,CLIMA,4,Coluna Aracruz em Foco,19,COLUNISTAS,6,COMPORTAMENTO,29,CONCEIÇÃO DA BARRA,1,COOPERATIVISMO,1,CORONAVÍRUS,34,CULINÁRIA,3,CULTURA,177,CURIOSIDADES,1,CURSOS E CONCURSOS,33,DECORAÇÃO,5,DESTAQUE,3085,DICAS DE BELEZA,17,DIREITO,1,DIVERSIDADE,6,ECONOMIA,220,EDUCAÇÃO,90,Eleições,5,Eleições 2018,1,EMPREENDEDORISMO,48,Empreendimento,6,EMPREGO,4,ENTRETENIMENTO,320,ENTREVISTA,4,ES,89,ESPORTE,163,ESTÉTICA,2,ESTILO,6,ESTILO DE VIDA,22,EVENTO,82,FÉRIAS,1,FESTAS,45,FINANÇAS,3,FISCALIZAÇÃO,1,FUNDÂO,3,GASTRONOMIA,42,GERAL,2184,Girando com Márcia Almeida,127,Giro Econômico com Ivoneide Souto,3,Giro Esportivo com Maike Trancoso,35,Giro Gourmet,23,GIRO SOCIAL COM RODRIGO DA COSTHA,38,Greve dos caminhoneiros,14,GUARAPARI,7,IBATIBA,5,IMÓVEIS,8,INOVAÇÂO,2,Inovação,4,Intercâmbio,1,INTERNACIONAL,75,Itaúnas,1,Iúna,1,JOÃO NEIVA,14,JUSTIÇA,99,LAR & CIA,1,LITERATURA,5,LITORAL,1,LOTERIAS,3,LUTO,3,Manifestação,1,MATÉRIA ESPECIAL,9,MATERNIDADE,1,MATHEUS THIAGO,17,MEIO AMBIENTE,23,MERCADO,2,MODA,55,MUNDO,27,MÚSICA,18,NA REAL,17,negocios,1,NEGÓCIOS,62,NOIVAS,3,NOTÍCIA,4,NOTÍCIAS,865,OPINIÃO,8,OPORTUNIDADES,70,PÁSCOA,1,pet,3,PETS,4,PLANTÂO,29,PLANTÃO,4,POLÊMICA,9,POLÍCIA,890,politica,3,POLÍTICA,212,POP,2,PRESENTES,1,PREVENÇÃO,6,Previsão do Tempo,65,PRFES,1,PROGRAMAÇÃO,3,promoção,1,Qual a Boa?,29,RELIGIÃO,10,RETROSPECTIVA,1,Réveillon,1,RIO DE JANEIRO,4,RJ,1,SANTA LEOPOLDINA,69,SAÚDE,398,SERRA,67,SOCIAL,159,SOLIDARIEDADE,28,SUSTENTABILIDADE,13,TEATRO,1,TECNOLOGIA,36,TEMPO E TEMPERATURA,25,TENDÊNCIA,4,TRÂNSITO,4,TURISMO,72,VARIEDADES,27,VENDA NOVA,2,VIANA,1,VÍDEOS,25,VILA VELHA,15,VITÓRIA,23,
ltr
item
GIRO ES : Governador vê legitimidade na greve, propõe que o Governo Federal reduza impostos e pede que a população não seja prejudicada
Governador vê legitimidade na greve, propõe que o Governo Federal reduza impostos e pede que a população não seja prejudicada
https://3.bp.blogspot.com/-heuLd7t12aM/WwhiouCNV5I/AAAAAAAAHDQ/NLgItgyuUtgHySMpgDmpFqArwaPP7tDKwCLcBGAs/s320/WhatsApp%2BImage%2B2018-05-24%2Bat%2B16.59.29.jpeg
https://3.bp.blogspot.com/-heuLd7t12aM/WwhiouCNV5I/AAAAAAAAHDQ/NLgItgyuUtgHySMpgDmpFqArwaPP7tDKwCLcBGAs/s72-c/WhatsApp%2BImage%2B2018-05-24%2Bat%2B16.59.29.jpeg
GIRO ES
https://www.giroes.com.br/2018/05/governador-ve-legitimidade-na-greve.html
https://www.giroes.com.br/
https://www.giroes.com.br/
https://www.giroes.com.br/2018/05/governador-ve-legitimidade-na-greve.html
true
2607315297385448184
UTF-8
Carregar todas as matérias Nenhum resultado encontrado. Ver mais Leia mais Responder Cancelar resposta Apagar Por Início Páginas Matérias Ver todas Veja também Tópico Arquivo Buscar Todas as matérias Nenhum resultado encontrado para sua busca Voltar ao início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo Há 1 minuto Há $$1$$ minutos Há 1 hora Há $$1$$ horas Ontem Há $$1$$ dias Há $$1$$ semanas Há mais de 5 semanas Seguidores Siga ESTE CONTEÚDO PREMIUM ESTÁ BLOQUEADO PASSO 1: Compartilhe em uma rede social PASSO 2: Clique no link da sua rede social Copiar todo o código Selecionar todo o código Todos os códigos foram copiados para a área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, por favor, pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C com Mac) para copiar