De acordo com a pesquisa boa parte das grávidas admite não comer
tão bem quanto gostaria por causa da correria do dia a dia. Foto: Pixabay.
A gravidez é uma fase repleta de entusiasmo e boas expectativas, mas também exige uma série de cuidados que vão assegurar a saúde do bebê e das futuras mamães. A alimentação adequada, sem dúvida, é um deles.
Uma pesquisa recente da Ibope Conecta revelou que a alimentação é a principal preocupação das gestantes (73%), mas boa parte delas admite não comer tão bem quanto gostaria por causa da correria do dia a dia.
O estudo, chamado “Como vai a alimentação das gestantes brasileiras?” revela, portanto, que a nutrição equilibrada é um dos principais desafio das mães modernas.
A nutricionista Jenniffer Vorpagel, da Clínica Trattare, explicou que gestantes e lactantes (mães que estão amamentando) têm necessidades nutricionais aumentadas.
“A alimentação dessas mulheres precisam ser ainda mais rica em nutrientes, como ferro e a maioria das vitaminas. É muito importante consultar um profissional, que irá revisar a e prescrever uma alimentação balanceada para essa mãe, de acordo com suas características individuais. Ácido fólico também é bastante indicado”, afirmou.
Em casos de mulheres que trabalham fora, a nutricionista recomenda levar para o trabalho alguns alimentos saudáveis, como salada de frutas, suco natural, e fazer as refeições do dia nos horários corretos.
A nutricionista reforçou que as mamães precisam adotar uma dieta rica em frutas e verduras, de preferência de origem orgânica. E evitarem alimentos muito doces e gordurosos, como frituras e industrializados.
Se a gestante tiver diabetes, sobrepeso, baixo peso, hipertensão ou outro problema de saúde, é indispensável acompanhamento com médico e nutricionista para que a alimentação seja adaptada à sua necessidade.

Saiba mais
Alimentação na gravidez

O que comer: cereais integrais, legumes, frutas, leite e derivados, leguminosas, peixe e carne magra, como peru e frango, dando preferência a preparações culinárias com pouca gordura, como cozidos e grelhados.

O que evitar: bebidas alcóolicas (consumo pode provocar problemas à saúde do bebê), adoçantes artificiais, bebidas estimulantes, como refrigerantes de coca, chá preto, café (no máximo uma xícara por dia com autorização do médico).

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.
Topo