O Supremo Tribunal de Mianmar rejeitou nesta terça-feira o último recurso de apelação apresentado pelos jornalistas da agência "Reuters", Wa Lone e Kyaw Soe Oo, e manteve a condenação de sete anos de prisão imposta em setembro do ano passado.

Fontes judiciais e a esposa de Wa Lone confirmaram à Agência Efe a decisão da máxima instância judicial do país, com sede em Naypyidaw, capital do país, e que deixa a sentença de culpabilidade fixada definitivamente.
Pan Ei Mon e Chit Su Win, mulheres dos repórteres da Reuters Wa Lone e Kyaw Soe Oo,
concedem entrevista em Yangon 11/01/2019 REUTERS/Ann Wang

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.