O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Erick Musso, por meio de nota nas redes sociais e enviada à nossa redação repudiou o aumento na passagem de ônibus em Aracruz. Isso acabou gerando paralisação e interdição de vias na cidade, desde a manhã desta segunda-feira (29). Ele chamou esse aumento de preço em solução fácil em tempos de crise.
Ele disse que há falta de diálogo da administração atual e que isso geraria caos no município. "Aracruz está parada. O prefeito não revogou o decreto que aumenta em 8,73% a tarifa de ônibus municipal, mesmo após reiterados pedidos de diálogo feitos pelo Movimento #NossaAracruz" disse.

 O aracruzense chega a desembolsar R$ 10,80 da orla à sede. E mais R$ 10,80 para fazer o trajeto de volta. "Faço coro aos aracruzenses que repudiam esse aumento em tempo de crise e me coloco à disposição da sociedade civil para ajudar na interlocução com prefeitura e Câmara de Vereadores" salientou.

Tentamos contato com a direção da Expresso Aracruz para que se posicionasse sobre o assunto mas, até o fechamento dessa matéria não houve resposta.

Leia a nota na íntegra:

NOTA À POPULAÇÃO DE ARACRUZAUMENTAR O PREÇO DA PASSAGEM EM MOMENTO DE CRISE É SOLUÇÃO FÁCIL
A falta de diálogo na política é que é a velha política. Em entrevista publicada em um jornal deste domingo falei exatamente isso, sem saber em que caos amanheceríamos. Aracruz está parada. O prefeito não revogou o decreto que aumenta em 8,73% a tarifa de ônibus municipal, mesmo após reiterados pedidos de diálogo feitos pelo Movimento #NossaAracruz. Só quem mora aqui sabe o tamanho dos problemas que temos com o transporte público. O aracruzense chega a desembolsar R$ 10,80 da orla à sede. E mais R$ 10,80 para fazer o trajeto de volta. A decisão do prefeito, de manter esse aumento no valor da passagem, faz a gente pensar que ele não vive aqui. Faço coro aos aracruzenses que repudiam esse aumento em tempo de crise e me coloco à disposição da sociedade civil para ajudar na interlocução com prefeitura e Câmara de Vereadores. Há muitas urgências a serem sanadas, como a melhoria na oferta de emprego e renda para a nossa gente, a resolução da situação caótica do lixo e a continuidade de obras paradas. Decisões que seriam tomadas por qualquer bom gestor. Há inúmeras formas de melhorar a economia de um município que não seja a criação de mais despesas para a população; a política de atração de empresas para decolar o desenvolvimento do município é uma delas. Aumentar o valor da passagem de ônibus é invadir a pista na contramão do que a gente precisa. O trânsito (incluindo o econômico) vai parar. O caos será iminente. Erick MussoDeputado Estadual

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.