Trabalhador capixaba gasta R$ 41,77 para almoçar fora de casa

COMPARTILHE:

Valor está acima da média nacional, que é de R$ 34,84. Pesquisa mostra ainda que trabalhador tem buscado menor preço sem abrir mão da alimentação equilibrada
A pesquisa “Preço Médio da Refeição Fora do Lar”, realizada anualmente pela ABBT – Associação Brasileira das Empresas de Benefícios ao Trabalhador, aponta que o trabalhador capixaba desembolsa, em média, R$ 41,77 para almoçar fora de casa. O preço está acima da média nacional, de R$ 34,84 e da média apurada no Sudeste, que foi de R$ 35,72. O estudo foi feito em 22 Estados e no Distrito Federal, num total de 51 municípios, e coletou quase 6,2 mil preços de pratos, no período de dezembro de 2018 a fevereiro de 2019.

Os dados foram apurados para a entidade pela GS & Inteligência, empresa do Grupo Gouvêa de Souza. Foi considerado o preço da refeição composta por: prato principal, bebida não alcoólica, sobremesa e café, na hora do almoço, em estabelecimentos que aceitam voucher refeição como forma de pagamento. “O estudo é um termômetro importante que auxilia as empresas a ponderar sobre o valor do auxílio concedido ao trabalhador. Além disso, serve como referencial para garantir que quem recebe o benefício possa ter acesso a refeições de qualidade, nutritivas e equilibradas”, afirma Jessica Srour, diretora-executiva da ABBT.

Resultados da pesquisa – Os preços da alimentação variam muito de cidade para cidade e refletem a realidade econômica local. “É importante ressaltar que a pesquisa é um retrato do momento avaliado. As oscilações podem mostrar reposição de perdas nos anos anteriores ou acomodação dos valores de acordo com o momento econômico vivido em cada município”, comenta Jéssica.

Serra é o segundo município mais caro do País e o mais caro do Estado: o trabalhador gasta R$ 43,21 em média para almoçar fora de casa. Em relação ao ano anterior, o reajuste ficou em 49,2%, bem acima da inflação oficial medida pelo IPCA/IBGE que ficou em 3,75% no mesmo período. O aumento percentual em Vitória também ficou acima da inflação: 16,7%. A única cidade pesquisada que teve reajuste abaixo da inflação e em linha com a variação apurada na média nacional (de 2,1%) foi Vila Velha (veja tabela abaixo). De acordo com a pesquisa, a variação de preço de um ano para outro foi diretamente impactada pela realidade econômica de cada município. “O país vem atravessando uma fase de econômica pouco aquecida, o emprego e a renda ainda não se fortaleceram e isso afeta diretamente o desempenho dos estabelecimentos. Mais do que qualquer outro segmento, restaurantes são sensíveis a qualquer oscilação”, pondera a diretora-executiva da ABBT. Acompanhe as variações pela tabela abaixo:

 
2017
2018
Variação
BRASIL
34,14
34,84
2,1%
SUDESTE
34,49
35,72
3,6%
Serra
28,97
43,21
49,2%
Vitória
36,45
42,54
16,7%
Vila Velha
38,82
39,85
2,6%

Comparativos com outras regiões e cidades – A pesquisa retrata os preços médios da refeição nas cinco regiões brasileiras. O Sudeste se mantém como a região mais cara para almoçar fora de casa. Apesar de o aumento do custo no preço dos alimentos ter sido o principal responsável pela inflação no ano passado, o reajuste do preço médio do almoço do trabalhador no País ficou em 2,1%, abaixo do índice de 3,75% apurado pelo IPCA/IBGE no mesmo período. Veja a tabela:


2017
2018
Variação
BRASIL
34,14
34,84
2,1%
SUDESTE
34,49
35,72
3,6%
SUL
33,48
34,18
2,1%
CENTRO-OESTE
32,87
35,16
7,0%
NORTE
32,77
33,74
3,0%
NORDESTE
33,39
32,66
-2,2%

Veja como se comportaram os preços de todas as cidades pesquisadas na região Sudeste:

 
2017
2018
Variação
BRASIL
34,14
34,84
2,1%
SUDESTE
34,49
35,72
3,6%
Serra (ES)
28,97
43,21
49,2%
Vitória (ES)
36,45
42,54
16,7%
Niterói (RJ)
39,88
40,08
0,5%
Vila Velha (ES)
38,82
39,85
2,6%
Rio de Janeiro (RJ)
38,97
39,74
2,0%
Santo André (SP)
33,97
38,98
14,7%
Campinas (SP)
34,43
37,81
9,8%
Barueri (SP)
38,20
37,59
-1,6%
Taboão da Serra (SP)
28,97
37,47
29,3%
Macaé (RJ)
35,07
36,81
5,0%
São Caetano do Sul (SP)
33,24
36,60
10,1%
Jundiaí (SP)
35,79
35,23
-1,6%
Ribeirão Preto (SP)
36,77
35,09
-4,6%
Santos (SP)
35,58
34,90
-1,9%
São Gonçalo (RJ)
30,53
34,82
14,1%
São Paulo (SP)
34,33
34,58
0,7%
Nova Iguaçu (RJ)
35,67
34,32
-3,8%
São José dos Campos (SP)
27,19
34,00
25,1%
Uberlândia (MG)
30,31
33,26
9,7%
Duque de Caxias  (RJ)
31,76
32,80
3,3%
Osasco (SP)
28,84
32,52
12,8%
Sorocaba (SP)
31,97
31,32
-2,0%
Belo Horizonte (MG)
30,79
31,10
1,0%
São Bernardo do Campo (SP)
31,59
30,46
-3,6%
Nilópolis (RJ)
28,08
30,16

COMENTÁRIOS

Nome

AGENDA,267,AGRICULTURA,11,ARACRUZ,212,ARTES,45,ARTIGO,8,Astral,1,Beleza,30,BRASIL,195,cabelos,1,CAPACITAÇÃO,1,CARIACIA,2,CARIACICA,1,CARNAVAL,17,CARNAVAL 2019,6,CARNAVAL DE VITÓRIA 2018,16,CARNAVAL DE VITÓRIA 2019,1,CARNAVAL DE VITÓRIA 2020,1,CARROS,5,CASTELO,2,CELEBRIDADES,9,CHUVA,4,CIDADES,514,Cinema,1,CLIMA,4,Coluna Aracruz em Foco,19,COLUNISTAS,6,COMPORTAMENTO,29,CONCEIÇÃO DA BARRA,1,COOPERATIVISMO,1,CORONAVÍRUS,34,CULINÁRIA,3,CULTURA,177,CURIOSIDADES,1,CURSOS E CONCURSOS,33,DECORAÇÃO,5,DESTAQUE,3085,DICAS DE BELEZA,17,DIREITO,1,DIVERSIDADE,6,ECONOMIA,220,EDUCAÇÃO,90,Eleições,5,Eleições 2018,1,EMPREENDEDORISMO,48,Empreendimento,6,EMPREGO,4,ENTRETENIMENTO,320,ENTREVISTA,4,ES,89,ESPORTE,163,ESTÉTICA,2,ESTILO,6,ESTILO DE VIDA,22,EVENTO,82,FÉRIAS,1,FESTAS,45,FINANÇAS,3,FISCALIZAÇÃO,1,FUNDÂO,3,GASTRONOMIA,42,GERAL,2184,Girando com Márcia Almeida,127,Giro Econômico com Ivoneide Souto,3,Giro Esportivo com Maike Trancoso,35,Giro Gourmet,23,GIRO SOCIAL COM RODRIGO DA COSTHA,38,Greve dos caminhoneiros,14,GUARAPARI,7,IBATIBA,5,IMÓVEIS,8,INOVAÇÂO,2,Inovação,4,Intercâmbio,1,INTERNACIONAL,75,Itaúnas,1,Iúna,1,JOÃO NEIVA,14,JUSTIÇA,99,LAR & CIA,1,LITERATURA,5,LITORAL,1,LOTERIAS,3,LUTO,3,Manifestação,1,MATÉRIA ESPECIAL,9,MATERNIDADE,1,MATHEUS THIAGO,17,MEIO AMBIENTE,23,MERCADO,2,MODA,55,MUNDO,27,MÚSICA,18,NA REAL,17,negocios,1,NEGÓCIOS,62,NOIVAS,3,NOTÍCIA,4,NOTÍCIAS,865,OPINIÃO,8,OPORTUNIDADES,70,PÁSCOA,1,pet,3,PETS,4,PLANTÂO,29,PLANTÃO,4,POLÊMICA,9,POLÍCIA,890,politica,3,POLÍTICA,212,POP,2,PRESENTES,1,PREVENÇÃO,6,Previsão do Tempo,65,PRFES,1,PROGRAMAÇÃO,3,promoção,1,Qual a Boa?,29,RELIGIÃO,10,RETROSPECTIVA,1,Réveillon,1,RIO DE JANEIRO,4,RJ,1,SANTA LEOPOLDINA,69,SAÚDE,398,SERRA,67,SOCIAL,159,SOLIDARIEDADE,28,SUSTENTABILIDADE,13,TEATRO,1,TECNOLOGIA,36,TEMPO E TEMPERATURA,25,TENDÊNCIA,4,TRÂNSITO,4,TURISMO,72,VARIEDADES,27,VENDA NOVA,2,VIANA,1,VÍDEOS,25,VILA VELHA,15,VITÓRIA,23,
ltr
item
GIRO ES : Trabalhador capixaba gasta R$ 41,77 para almoçar fora de casa
Trabalhador capixaba gasta R$ 41,77 para almoçar fora de casa
https://3.bp.blogspot.com/-K_tSAXxTJH8/XL9juPOaNFI/AAAAAAAALy8/F6xRducGtpkr4sHLuJpXN4HRjcb1LoX3ACLcBGAs/s1600/selfie.jpg
https://3.bp.blogspot.com/-K_tSAXxTJH8/XL9juPOaNFI/AAAAAAAALy8/F6xRducGtpkr4sHLuJpXN4HRjcb1LoX3ACLcBGAs/s72-c/selfie.jpg
GIRO ES
https://www.giroes.com.br/2019/04/trabalhador-capixaba-gasta-r-4177-para.html
https://www.giroes.com.br/
https://www.giroes.com.br/
https://www.giroes.com.br/2019/04/trabalhador-capixaba-gasta-r-4177-para.html
true
2607315297385448184
UTF-8
Carregar todas as matérias Nenhum resultado encontrado. Ver mais Leia mais Responder Cancelar resposta Apagar Por Início Páginas Matérias Ver todas Veja também Tópico Arquivo Buscar Todas as matérias Nenhum resultado encontrado para sua busca Voltar ao início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo Há 1 minuto Há $$1$$ minutos Há 1 hora Há $$1$$ horas Ontem Há $$1$$ dias Há $$1$$ semanas Há mais de 5 semanas Seguidores Siga ESTE CONTEÚDO PREMIUM ESTÁ BLOQUEADO PASSO 1: Compartilhe em uma rede social PASSO 2: Clique no link da sua rede social Copiar todo o código Selecionar todo o código Todos os códigos foram copiados para a área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, por favor, pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C com Mac) para copiar