Amanda Quinta foi presa na Operação Rubi
A prefeita de Presidente Kennedy (ES), Amanda Quinta (PSDB), é um dos alvos da operação Rubi, deflagrada pelo Ministério Público Estadual nesta quarta-feira (08), no sul do Espírito Santo. A operação foi autorizada pelo juízo da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado. 
A prefeita foi presa em flagrante no momento em que participava de uma reunião com empresários e agentes públicos na casa dela, onde receberia propina.
No âmbito da operação Rubi, as investigações apontam a existência de uma organização criminosa atuando em Kennedy, Marataízes, Jaguaré e Piúma praticando fraudes e superfaturando contratos.

ENTENDA O CASO
O grupo é investigado por organização criminosa, fraude em licitações, lavagem de dinheiro, além de corrupção ativa, passiva e falsidade documental.
Segundo a promotoria, o braço da quadrilha no setor público operava direcionando licitações em favor de pessoas jurídicas contratadas.
Em troca, recebia pagamento de vantagem indevida por meio de superfaturamento de contratos.
O Ministério Público atua com apoio da Subprocuradoria-Geral de Justiça e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Também participaram da operação o núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES e da Polícia Militar.
Cinco membros do Ministério Público (um procurador de Justiça e quatro promotores públicos) coordenam os trabalhos, auxiliados por 22 agentes do Gaeco e por policiais militares. 
Por meio de nota, o MP informou que colheu fortes indícios do envolvimento de agentes políticos e servidores municipais no recebimento de propina.
O dinheiro era arrecadado com empresários do setor de limpeza pública e transporte coletivo.  
Localizada na divisa com o Estado do Rio de Janeiro, Presidente Kennedy tem 11 mil habitantes. Assim como a maior parte dos municípios com grande produção de petróleo, sofre da maldição do ouro negro. Tem muito dinheiro, uma classe política abastada e uma população pobre.
O PIB per capita é o maior do país: em 2016 era de R$ 715 mil/por pessoa ano e o orçamento chegava a R$ 363 milhões.
OUTRO LADO
Os advogados de Amanda Quinta não se pronunciaram sobre a prisão. Eles anunciaram que só pretendem sobre o caso após a audiência de custódia marcada para esta quinta-feira (09). 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.
Topo