Foto: Reprodução TV Vitória 

Um carro da TV Vitória/Record TV foi incendiado por criminosos na manhã desta segunda-feira (6), enquanto a equipe de reportagem, composta por Talita Carvalho e William O'brien, faziam a cobertura ao vivo sobre a operação que buscava por suspeitos envolvidos em um ataque à empresa que fornece marmitas para um presídio da Grande Vitória. Na ocasião, o local também foi incendiado.
Após o ocorrido, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Espírito Santo (Sindijornalistas/ES) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) se manifestaram sobre o acontecimento, repudiando o atentado. Ainda afirmam que ação praticada pelos criminosos é um atentado à democracia. Leia a nota na íntegra.
Ataque à equipe da TV Vitória é atentado à democracia
O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Espírito Santo (Sindijornalistas/ES) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) manifestam seu total repúdio ao atendado sofrido por uma equipe de reportagem da TV Vitória, afiliada da Rede Record no Espírito Santo. Na tarde desta segunda-feira (6/5) o carro da reportagem foi incendiado na Avenida Marechal Campos, na Grande Maruípe, em Vitória.
A repórter Talita Carvalho e o cinegrafista Wllian Obrien estavam na Delegacia Patrimonial da Polícia Civil na Avenida Marechal Campos. Já o veículo estava estacionado em uma rua lateral, nas proximidades da Comunidade do Bonfim.
A repórter, muito abalada, contou a outras equipes de TV que testemunhas relataram que três indivíduos colocaram explosivos debaixo do carro e saíram correndo e rindo. O fogo logo se espalhou e destruiu objetos pessoais da equipe, como documentos. O veículo foi tomado pelas chamas.
Segundo a repórter, somente o celular dela e do cinegrafista e os equipamentos de trabalho que estavam com eles na delegacia foram salvos.
Uma equipe do Corpo de Bombeiros esteve no local para conter as chamas.
O Sindijornalistas e a Fenaj reiteram que qualquer ataque à imprensa é um atentado à democracia e cobram dos responsáveis pela Segurança Pública no Espírito Santo, na pessoa do secretário de Estado da Segurança Pública, Roberto Sá, que os autores desta barbárie sejam identificados e punidos. O fato se torna ainda mais grave por ter ocorrido nas proximidades de uma delegacia de polícia.
À repórter e ao cinegrafista, manifestamos todo o nosso apoio e solidariedade.
Operação
Pela manhã, a polícia realizou uma operação para cumprir mandados de busca e apreensões no Bairro da Penha, além de Gurigica, Itararé, Bonfim e Jaburu. Outro veículo foi roubado, atingido por diversos tiros e abandonado na Avenida Leitão da Silva.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.