A agilidade e energia já não são as mesmas de antigamente, diminuição da audição, aparecimento de pelos brancos no bigode, orelhas e extremidade das patas são alguns indícios de que seu cachorro está chegando em uma fase da vida que gera muitas dúvidas. O veterinário Thiago Marçal explica como agir para garantir bem-estar ao pet na sua "melhor idade"

A pergunta da vez é: com que idade meu pet pode ser considerado sênior? “Bom, essa pergunta não tem resposta fácil, visto que a idade propriamente dita não é um bom medidor, além do que todo esse processo varia conforme a raça, porte, cuidados com a saúde e alimentação de cada cachorro”, revela Thiago Marçal, veterinário da Nutrire - indústria de alimentos de alta performance para pets.

O mais importante é estar atento aos sinais e levar o pet no veterinário ao menos duas vezes ao ano. É o especialista quem vai fazer os exames necessários para identificar se o pet já precisa dos cuidados dados a um animal sênior. “Vale ressaltar que um cão com idade avançada pode apresentar sono extremo, dificuldades na respiração, problemas dentários, entre outros”, diz.

Um cachorro em fase senil, precisa ser muito bem cuidado, pois sua saúde fica mais fragilizada com o passar dos anos. É nessa fase que ele vai precisar ainda mais de você. Aproveite e faça caminhadas curtas pelo bairro, evite longas distâncias. Continue as brincadeiras de sempre, mas entenda que ele não é mais o mesmo e vai precisar de paciência e tempo para se divertir.

Não economize nos colos e abraços, pois o pet estará mais carente do que nunca. E foque nas comidas preparadas exclusivamente para cães idosos. É muito importante que ele se alimente bem nessa fase da vida. “Fique sempre atento ao comportamento do pet e consulte o veterinário a qualquer sinal de dor ou confusão mental. Um cachorro na melhor idade precisa de muito amor acima de tudo, nunca se esqueça disso”, conclui Marçal.
 
Crédito da foto: Freepik

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.