A cantora conta que ficou muito feliz que os milagres de Irmã Dulce.
Foto: Divulgação.
O convite para cantar na Cerimônia de Canonização de Irmã Dulce é, para Margareth Menezes, um dos melhores presentes de aniversário de sua vida. A cantora baiana aniversaria no dia 13 de outubro, data em que se apresentará, ao lado do acordeonista cearense Waldonys, na abertura da cerimônia presidida pelo Papa Francisco, às 10h, na Praça São Pedro, no Vaticano, na Itália. Na Europa, cumprindo agenda de shows e gravação do disco, Margareth diz que está muito emocionada com o convite e que já está pensando no repertório do show em homenagem a canonização da Santa Dulce dos Pobres.

“Estou muito honrada com este convite e feliz por ter conhecido a irmã Dulce na minha infância. Ainda menina, tive a oportunidade de encontrar com ela, mas meu pai e minha mãe tinham uma relação mais próxima, porque morávamos vizinhos ao hospital. Era constante tomar a benção em nossos encontros”, lembra Margareth, que, junto com Waldonys, faz parte do grupo de Embaixadores de Irmã Dulce.

A cantora conta que ficou muito feliz que os milagres de Irmã Dulce vieram confirmar a sua santidade. “Todos nós, principalmente os baianos, já sabíamos disso. Tê-la por perto sempre fortaleceu a minha fé. Peço sempre que olhe por todos nós e que seu exemplo desperte cada vez mais em mim a oportunidade de auxiliar o outro. Exemplo de fé, coragem e solidariedade”.

Além do show, mais dois eventos serão realizados depois da oficialização da canonização da freira baiana, que se tornará a primeira santa nascida no Brasil e passará a ser chamada de Santa Dulce dos Pobres: a primeira missa em honra da santa, no dia 14 de outubro, às 10h, na Igreja de Santo Antônio dos Portugueses, uma edificação do século XVII, em Roma; e a celebração no Brasil, em Salvador, dia 20 de outubro, às 16h, que irá reunir milhares de devotos e admiradores da religiosa, na Arena Fonte Nova.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.