Entrevista -  Vando de Souza - Correspondente em Aracruz.


Inicialmente lotado em Pinheiros, o carioca Nilton Abdala Salles, Delegado Titular da DHPP e DENARC de Aracruz. iniciou os trabalhos na Polícia Civil em 2012 em Pinheiros, no Norte do estado, onde realizou diversas operações. "Sou do Rio de Janeiro e essa foi uma oportunidade de conhecer o ES e o Norte do estado e aprendi muito", diz Abdala.

Também atuou na DCCV de Cariacica onde aprendeu muito e em seguida foi para a Deten na cidade de Serra, que apura crimes de tráfico na Grande Vitória. "Mais um grande aprendizado com grandes amigos e muitas prisões de criminosos", relata.

Após isso, foi transferido para a Delegacia Especializada de Segurança Patrimonial (DSP), onde viu a oportunidade de se inteirar no crime patrimonial da Grande Vitória. 

"Por fim, fui para o Grupo de Operações e Recursos Especiais (CORE), antigo GOT e pude aplicar toda a minha carreira que eu fiz baseado em cursos de operações especiais e fui Tenente do Exército, o mais novo e também fiz alguns cursos de operações especiais e pude aplicar e agora estou com o desafio aqui na homicídios de Aracruz", conta o delegado.

"Espero contribuir para o povo de Aracruz e continuar num ritmo de operações que sempre desenvolvi na minha carreira".

"Entrei no dia 11/6 e fizemos diversas operações com prisões. Todas as operações com sucesso em traficantes e homicidas e pretendo manter esse ritmo", afirma Abdala quando se fala sobre sua entrada no departamento em Aracruz. 

O número de homicídios tem números alarmantes no município, mas de acordo com o delegado diversas ações serão aplicadas para que os mesmos venham a cair. "Durante os meses de fevereiro a abril houve um aumento desses crimes mas, quero deixar claro que iremos continuar com as operações e prisões e parcerias para tentar reduzir e chegar ao número zero", afirma.

Segundo o delegado é fundamental que a população também coopere nas denúncias e isso ajuda a Polícia a elucidar os crimes. "É importante que a população de bem que quer Aracruz mais segura, que faça denúncias através do 181, o sigilo é absoluto. Essas denúncias vão chegar até a mim e isso vai ajudar no inquérito policia para a gente prender quem tem que ficar preso", finaliza o delegado Nilton Abdala. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.
Topo