A automutilação de crianças e adolescentes pode esconder problemas graves, como doenças psicológicas e violências físicas e sexuais que eles estejam sofrendo. Boa parte dos casos, para não dizer sua totalidade, é percebida pelos profissionais do ambiente escolar e não pela família da vitima.

O deputado estadual Capitão Assumção criou um Projeto de Lei que obriga as escolas em todo o Espírito Santo a denunciarem os casos de automutilação de crianças e adolescentes aos Conselhos Tutelares e também a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente.

“Este é um problema silencioso e segundo estudos internacionais, 20% dos jovens brasileiros se automutilam. Isso já se tornou um problema de saúde pública, então quero poder ajudar essas crianças e adolescentes capixabas. As denúncias deverão ser feitas em sigilo pelas escolas aos órgãos de proteção”, afirma Capitão Assumção.

O Projeto de Lei que já está em fase final de tramitação na Assembleia Legislativa será válido para todo o Espírito Santo.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.
Topo