Após dois jogos no sábado, seis partidas agitaram a rodada 13 da ​Série A do Brasileiro neste domingo (4). Com direito a dois clássicos estaduais de muito peso e rivalidade, o dia de futebol não decepcionou: teve goleada, polêmicas, líder aumentando vantagem e 'crise' agravada em gigantes nacionais. Confira o resumo do que aconteceu de mais importante nesta jornada:

Chocolate: Santos vence o Goias por 6 x 1
Carlos Sanchez

Na sessão matutina de domingo, o ​Santos deu mais uma prova de que não está para brincadeira na competição. Empurrado por seu torcedor que lotou a Vila, o líder do Brasileirão deu mais uma aula de futebol, anotando três gols em cada tempo e sobrando do início ao fim. Soteldo (2x), Carlos Sánchez, Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo e Eduardo Sasha anotaram os tentos alvinegros, com Kayke descontando para o ​Esmeraldino já nos acréscimos. Destaque para as atuações do venezuelano e do uruguaio, regentes do Alvinegro na partida.

Pode pedir música! Gilberto marca Três e Bahia atropela Flamengo
Gilberto

Após um ótimo começo de Brasileiro, o ​Bahia chegava à rodada 13 com sequência negativa de cinco jogos sem vitória no torneio. Seu último triunfo datava do dia 1 de junho, quando bateu o Grêmio por 1 a 0 (7ª jornada). Apesar do momento instável e de encarar um rival empolgado - o ​Flamengo vinha de classificação na Libertadores -, o Tricolor de Aço simplesmente 'atropelou' o time carioca, construindo vitória de 3 a 0 ainda na etapa inicial. Muito mais inteiro fisicamente, o time baiano aproveitou muito bem as falhas defensivas rubro-negras e viu Gilberto, seu artilheiro, sair da Fonte Nova com nada menos que um hat-trick.

Fogão Vence o Avaí, mas ainda não convence 
FBL-BRA-BRASILEIRO-BOTAFOGO-FORTALEZA

Na Ressacada, ​Botafogo e ​Avaí protagonizaram duelo de equipes 'desesperadas' pela vitória. Enquanto os catarinenses chegavam à rodada 13 ainda zerados em triunfos na competição, os cariocas amargavam sequência de cinco resultados negativos. Não faltou entrega ao time da casa, que terminou a partida com incríveis 30 finalizações totais, mas somente quatro delas em direção à meta de Gatito. No fim das contas, pesou a maior qualidade técnica e maturidade do time alvinegro, que com gols de Alex Santana e Marcelo Benevenuto (um em cada etapa), saiu de Santa Catarina com vitória que "desafoga" e "tranquiliza" Eduardo Barroca.

Placar justo! Clássico Paulista em 1 x 1
Ze Rafael,Fagner

Abrindo a sessão noturna, nada menos que um aguardado dérbi em Itaquera. Empurrado por sua torcida, o ​Corinthians começou o clássico acuado, com Cássio sendo obrigado a trabalhar logo cedo. O bom volume alviverde nos minutos iniciais fez o time da casa ligar o alerta e, praticamente em sua primeira estocada ofensiva, balançar as redes com Manoel via bola parada. Na etapa final, o ​Palmeiras foi bem superior e fez o rival experimentar de seu próprio veneno, chegando à igualdade com Felipe Melo também pelo alto. Nos acréscimos, Deyverson teve chance de ouro para sacramentar a virada, mas Cássio fez milagre e manteve o 1 a 1.

Galo e Raposa fizeram o clima esquentar!
FBL-SUDAMERICANA-MINEIRO-BOTAFOGO

Com troca de farpas e falas polêmicas acirrando o clima entre rivais durante a semana, Atlético-MG e ​Cruzeiro prometeram um clássico quente no Independência, projeção que acabou se confirmando. A primeira etapa foi truncada e de apenas duas chances claras de gol, uma de cada lado, com a diferença do ​Galo ter aproveitado sua única oportunidade. Vinícius Goes, em fase iluminada, abriu o marcador para os donos da casa pouco antes do intervalo. No segundo tempo, domínio completo do time alvinegro e 'caixão fechado' por Nathan, sacramentando o 2 a 0 e afundando ainda mais a Raposa na crise.

Queda de energia no Klebão, dentro e fora das quadro linhas!
Bruno Henrique,Talles

E o único 0 a 0 da rodada, pelo menos até aqui, ficou a cargo de ​Vasco e ​CSA, duelo disputado em Cariacica por conta de reformas no sistema de iluminação em São Januário. Curiosamente, a partida em solo capixaba ficou paralisada ao longo de 13 minutos por conta de uma queda de luz. Dentro das quatro linhas, jogo de nível técnico baixo e pouquíssimas oportunidades claras de gol para as duas equipes, O lance de maior emoção na partida foi uma suposta bola na mão de Naldo, penalidade reivindicada pelos cruzmaltinos, mas não-assinalada pelo juiz.

fonte: 90min