Com informações de Vando de Souza - Correspondente em Aracruz

Há dias, pais e alunos de duas escolas no município de Aracruz têm recebido notícias de uma suposto massacre. Isso gerou histeria coletiva e chamou a atenção das autoridades competentes e da Secretaria de Educação (SEDU). 

Segundo populares, tudo começou na EEEFM Monsenhor Guilherme Schmitz, que fica no bairro De Carli, quando um suposto bilhete teria sido escrito em uma carteira e dizia que no dia 11 de outubro de 2019 haveria um massacre. A direção da escola teria transferido vários alunos e que a PM havia ido até o local a fim de realizar um trabalho de conscientização e também para dar mais segurança aos alunos e funcionários. 

Já na EEEM Misael Pinto Netto, que é no Centro de Aracruz, o mesmo recado foi passado, o que soou ainda mais o alerta das autoridades, que fizeram novamente visitas ao local e também conversaram com alunos sobre fake news e boatos, valorização da vida, respeito ao próximo e outros assuntos. Um boletim de ocorrência foi registrado. O autor do suposto atentado não foi identificado.

A direção da escola Misael Pinto Netto encaminhou para vários alunos, pais, professores o comunicado de que entrou em contato com a SEDU e com a PM e que estariam tomando ações necessárias para manter todos seguros.

Prezados, a respeito das informações de ameaça de massacre na escola no dia 11/10, repasso as providencias que estao sendo tomadas pela escola e SEDU Central, junto à Patrulha Escolar.
Informo ainda que a ameaça já foi registrada na delegacia.
Estamos tomando as medidas necessárias para a segurança de todos. 
Mantenham-se atentos às suas salas de aula. Sugiro que façam vistorias em cada aula nas carteiras, para que possamos identificar quem está escrevendo essas mensagens. Ajudem-nos nesta tarefa da vistoria.
Atenciosamente 
Escola Misael

A SEDU ainda informou por meio de nota que a Polícia Militar foi acionada, por meio da Patrulha Escolar e militares estiveram pro todo dia de hoje (10), na escola.

Nota da Secretaria de Educação (SEDU):

A Secretaria de Estado da Educação informa que já acionou a Polícia Militar, por meio da Patrulha Escolar. Militares estiveram na escola durante todo o dia de hoje, conversando com os alunos sobre fake news, valorização da vida, respeito ao próximo, dentre outros assuntos. A autoria do suposto atentado ainda não foi identificada. Um Boletim de Ocorrência foi registrado.
Segundo informações, as aulas continuam normalmente nesta sexta-feira (11), apesar de um convite ter sido espalhado por várias redes sociais e App de mensagem, em que chama a todos os alunos a faltarem a aula.


A comunicação da Polícia Militar em Aracruz informou que realizou ações na escola e que também fez buscas mas, nada ilícito foi achado, o que reforça o alerta para as fake news e o perigo de se espalhar boatos.

Palavra do Diretor:
Vivemos na era da informação rápida e sem nenhum cuidado na verificação de sua veracidade, por isso é fundamental e muito importante termos cuidado ao divulgar qualquer notícia nas redes e Apps de comunicação. Fake news podem destruir vidas, além de causar histeria pública e muitos outros males. A SEDU e a Polícia Militar estão de parabéns pelo trabalho feito em desmentir e dar tranquilidade a todos. E com certeza, tudo o que estiver ao alcance dessas autoridades será feito para que o autor desse boato seja encontrado e se preciso for, até mesmo passe por algum tipo de exame para que possa ser detectado algum problema como depressão, entre outros. Novamente ressaltamos que não compactuamos com notícias falsas e nem em boatos. Ajude a cortar esse mal pela Raiz.
Rodrigo Da Costha - Diretor Presidente - Giro ES.