A partir de 2020 a Escola Estadual Indígena Aldeia Caieiras Velha, em Aracruz, no norte do estado começa a funcionar. É a primeira escola indígena de ensino médio do Espírito Santo e as matrículas estão abertas.

Ela vai atender estudantes das etnias Guarani e Tupiniquim. O projeto pedagógico desse tipo de escola é diferenciado porque prioriza, como prevê a legislação, a cultura, a vivência, as tradições e os conhecimentos dos povos indígenas. Mas sem ignorar a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que traz as regras de como escolas, públicas ou privadas, devem trabalhar.

Antes, somente estudantes do ensino fundamental tinham acesso à escola indígena em Aracruz. A Escola Aldeia Caieiras Velha foi criada e inaugurada em 2014. Mas nunca foi aberta. Neste ano, passou por manutenções, sob responsabilidade do Governo do Estado, para funcionar em 2020.

Matrículas

A Secretaria de Estado da Educação (Sedu) disponibilizou 138 vagas, que ficam abertas até o dia 13 de dezembro. A pré-matrícula pode ser feita neste link. É necessário ter em mãos documentos pessoais do aluno, nome e CPF do pai e da mãe do estudante e o endereço da residência para que seja gerado o login de acesso ao sistema. A efetivação das matrículas deve ser feita até o dia 31 de janeiro de 2020.