Featured Posts

Chuva deixa rastro de destruição e mortes em Alfredo Chaves

As fortes chuvas que iniciaram na tarde de ontem (17) e prosseguiram até a madrugada de hoje (18), deixaram um rastro de destruição e três possíveis mortes em Alfredo Chaves. Estradas vicinais e rodovias estaduais estão interditadas, casas foram soterradas e até arrastadas pelas águas e o Rio Benevente, que corta a cidade, transbordou e inundou o Centro.

De acordo com informações da assessoria de imprensa da Prefeitura, ruas continuavam alagadas na manhã deste sábado. Equipes da Prefeitura já estão recebendo os desalojados e desabrigados no ginásio de esportes da sede. As creches, escolas, o Pronto Atendimento e outros equipamentos públicos estão totalmente alagados.
A Prefeitura estuda a possibilidade de montar o Pronto Atendimento provisório na igreja Católica do Centro. Os idosos da Casa Lar também precisaram ser retirados do abrigo, pois a região foi totalmente alagada. Equipes de Marechal Floriano e municípios vizinhos estão ajudando a desobstruir estradas que estão interditadas. Há famílias que não estão conseguindo sair de suas casas.

Ainda na sede, a ponte Feliciano Garcia, que liga o Centro da cidade ao bairro Imigrantes, foi totalmente carregada pelas águas do Rio Benevente. Equipes da Prefeitura estão tentando montar um comitê de crise, mas secretários estão com dificuldades em se reunirem, pois as ruas estão intransitáveis.
A Defesa Civil Municipal informou que a cidade está em estado de alerta máximo. As informações são repassadas em tempo real nos grupos de mensagens com relatos e registros de famílias desalojadas e desabrigadas. Há informações ainda não oficiais de três vítimas fatais e uma quarta em estado grave.

A Defesa Civil insiste e pede às famílias em área de risco e encostas que busquem lugares seguros. Para quem já saiu de suas casas, a solicitação é de que não retornem sem segurança.

Responsáveis pelo Sistema de Abastacimento de Àgua e Esgoto (SAAE) pedem que a população economize água, pois a cidade já está sem abastecimento. Em caso de emergência, a Defesa Civil Municipal deve ser acionada pelo telefone: (27) 98134-2415.

Postar um comentário

0 Comentários