Featured Posts

Ministério Público cobra medidas de proteção para resguardar idosos em instituições de Vila Velha

Visando reforçar medidas de cuidado e higiene de forma a aumentar a proteção dos idosos, grupo mais vulnerável à Covid-19, o Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça Cível de Vila Velha, encaminhou duas notificações recomendatórias aos dirigentes das Instituições de Longa Permanência para Pessoas Idosas (ILPIs) daquele município. Entre as providências estão o uso de máscaras e luvas por parte dos funcionários; o reforço nos procedimentos de higienização de utensílios e do ambiente; a comunicação imediatamente à Secretaria Estadual e Municipal de Saúde e ao MPES de casos de idosos com quaisquer sintomas da doença, bem como a retirada deles do convívio comunitário; e a restrição do acesso de visitantes.
As notificações recomendatórias seguem orientações do Gabinete de Acompanhamento da Pandemia do Novo Coronavírus (GAP-Covid-19) do MPES.
A primeira delas, de 18 de março, dividida em seis tópicos, contém mais de 30 providências a serem adotadas pelos gestores das ILPIs, incluindo organizar ou facilitar reuniões on-line regulares com membros da família, usando, por exemplo, aplicativos com Skype e WhasApp.
A segunda notificação recomendatória, de 30 de março, ressalta, entre outros pontos, os cuidados a serem observados para admissão de novos idosos na instituição, como a capacidade máxima de atendimento do estabelecimento, conforme as dimensões dos dormitórios, distância entre as camas, quantidade de banheiros, além de apresentação de laudo constando que a pessoa idosa não possui coronavírus. Outra orientação é resguardar a saúde mental dos idosos, mantendo atenção e cuidados afetuosos, tentando manter a rotina ordinária da instituição, guardada as devidas precauções para garantir a proteção dos moradores do local.

Postar um comentário

0 Comentários